O Professor no País das Maracutaias

Quero iniciar esse texto parabenizando a você Professor(a)!

Em um país que trata a Educação com tanto desprezo, o Professor com tanto desmerecimento e desvalorização, Políticos com tantos benefícios e altos salários e ainda assim com tantas ambições, ensinando que o crime compensa e que é melhor ser um Político sem estudos e corrupto do que um Professor honesto e com a responsabilidade de preparar nossos filhos para o futuro, como sonhar com um País melhor? Outro dia vi a seguinte e triste notícia, Professores de Física e Matemática estão em extinção em Santa Catarina. Como se não bastasse, o Professor de hoje tem mais afastamentos por problemas emocionais (saúde mental) que bancários, os quais sempre lideraram a lista de frequentadores de clínicas psicológicas e psiquiátricas. É, somente sendo Super Herói para dar aula e educar hoje em dia! Se por um lado, em Escolas Públicas, o professor tem que lidar com a violência, a falta de material atualizado, problemas familiares e sociais com os alunos de famílias de baixa renda, do outro, Escolas Particulares, a superproteção e a falta de limites de alguns Pais, está criando um problema de proporções catastróficas. Alunos desinteressados e sequestrados por Internet, redes sociais, jogos on-line, literatura idiota e programas de TV depravados em horários acessíveis, estão se constituindo em uma realidade cada vez mais comum. Outra realidade incontestável é a de algumas Instituições de ensino que se transformaram em “Empresas” com o lema “O Cliente sempre tem razão!” e acobertando sinais de marginalidade, desacato ao Professor, falta de respeito ao próximo, bullying, e outras mil inseguranças. Temos que refletir que nós Pais somos os mais responsáveis por isso, pois passamos pouco tempo com nossos filhos, exageramos em dar afeto material e pouco fazemos para fertilizar os laços familiares! Colocamos nossos filhos em Escolas para que sejam educados em boas maneiras por profissionais que deveriam estar canalizando seu saber para ensinar seus conhecimentos teóricos e práticos. Por tanto quero dizer a você Querido Professor: “Força, coragem e muita paciência!” Então Professor, caso meus filhos lhe faltem com respeito, autorizo você a tomar medidas adequadas e condizentes com a gravidade da situação e prometo-lhe não me queixar aos seus superiores, pois os atos de meus filhos são reflexos de sua Educação em casa!!! Falando nisso, com licença, pois vou ficar com eles.

“Educação vem de berço! Sim, começa no berço do útero materno!”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *