Carl Jung, Freud, Psicologia e os Tipos de Personalidade

Carl Gustav Jung nasceu em Kesswill Austria em 1875, foi um psiquiatra que viveu aproximadamente na mesma época de Sigmund Freud.

Jung começou a sua carreira estudando medicina na Austria, médico de início, Jung só começou a se interessar pela psiquiatria após a leitura ocasional de um livro sobre esse assunto durante a faculdade.

Desde então começou a ler dezenas obras sobre o assunto, pouco tempo depois começando ele mesmo a escrever algumas teorias, entre esses esboços inclusive, estavam as suas primeiras idéias sobre os diversos tipos de personalidade.

No ano de 1900, Jung abandona de vez a carreira de médico e passa a clinicar como psiquiatra em uma clínica em Zurique. Após adquirir alguma experiência na área, Jung decide se mudar para uma cidade maior e vai trabalhar como psiquiatra em Paris, nesta época o grande centro econômico e intelectual da Europa continental.

Em 1907 Jung tem o prazer de conhecer pessoalmente Sigmund Freud que estava de passagem por Paris. A partir de então começa uma longa amizade entre os dois que começam a discutir as suas teorias, Jung apresentando a Freud a sua teoria dos tipos de personalidade e Freud apresentando a Jung, suas teorias sobre psicologia. Embora tenham trocado dezenas de cartas de início, a amizade entre eles não durou muito já que ambos começaram a trilhar por caminhos diferentes.

Enquanto Jung estava se tornando cada vez mais exotérico, estudando astrologia, telepatia, espirtismo, Freud se tornava cada vez mais científico estudando psicologia, análise e comportamento seguindo por um caminho totalmente oposto, a partir dos anos 30 nunca mais entraram em contato. Carl Jung foi casado com Emma Jung, com quem teve 5 filhos, morreu no ano de 1961 na cidade de Kusnacht, na Suíça.

O Aperfeiçoamento da Teoria dos Tipos de Personalidade por Katherine e Isabel Myers

Segundo a teoria original de Carl Jung, o comportamento humano não é aleatório, ele pode ser medido, previsto e classificado através dos tipos de personalidade. Em seu livro ” Tipos Psicológicos”, lançado no ano de 1927 na Europa, Jung afirmava a personalidade humana pode ser composta por diversos fatores, a combinação destes fatores levando aos tipos de personalidade.

Já na década de 50, após a segunda guerra mundial, Katherine Briggs Myers e sua filha Isabel Briggs Myers, que eram diretoras de uma pequena fábrica nos Estados Unidos, entraram em contato com a obra de Jung ( que estava meio esquecida ) e resolveram aplicar as suas teorias para poder contratar uma melhor mão de obra para a sua fabrica. O que de inicio era mais uma brincadeira, foi se tornando sério e elas começaram a observar seriamente as pessoas que iam contratar.

A partir desta observação prática, conversando com dezenas de candidatos ao emprego, notaram que apesar de ser muito bem escrita a obra de Jung deixava algumas lacunas, haviam mais fatores em jogo para determinar os tipos de personalidade. A partir dos critérios originais de Jung ( que eram 2 ) elas adicionaram mais 2 critérios para uma melhor determinação dos tipos de personalidade.

Embora nunca tenham chego a escrever um livro formal, como fez Jung, elas criaram um indicador, o indicador Myers Briggs Type Indicator ( Indicador Myers Brigs dos Tipos de Personalidade ). Até hoje essa é a principal obra utilizada por psicólogos e psiquiatras do mundo inteiro para determinar os tipos de personalidade.

Introdução ao tipo de personalidade

Quem olha para fora, sonha. Quem olha para dentro desperta.  –  C. G. Jung

 

Você sabe quem você realmente é? Reconhecer o seu tipo de personalidade poderá mudar para sempre a forma como você se vê e afetar todos os aspectos da sua vida. Descobrir o seu tipo de personalidade poderá ajuda-lo nos seus mais diversos relacionamentos – como no casamento, educação dos filhos ou ainda na escolha de uma carreira.

As pessoas apresentam uma grande variedade de comportamentos e formas diversas de ver o mundo. Embora as pessoas sejam únicas, você concordará que algumas pessoas têm muito em comum entre si. O grande psiquiatra Suíço C. G. Jung (1875 – 1961) desenvolveu uma das mais completas teorias para explicar a personalidade humana. Jung verificou que o comportamento humano não é aleatório e sim previsível e classificável. O que ele chamou de tipos psicológicos são padrões na forma como as pessoas percebem e tomam decisões. Na teoria de C. G. Jung, toda a atividade mental consciente pode ser classificada em quatro funções mentais – duas funções perceptivas (Sensação e Intuição) e duas funções julgadoras (Pensamento e Sentimento). O que chega até a consciência, a cada momento, chega ou através dos sentidos (Sensação) ou através da Intuição. Ainda segundo Jung, para permanecer na consciência as percepções precisam ser usadas. Elas então são usadas, classificadas, analisadas e avaliadas pelas funções julgadoras – Pensamento e Sentimento.

Jung não via as diferenças de comportamento como resultantes de desajustes psicológicos, anormalidades ou impulsos desproporcionados. Em vez disso, disse Jung, as diferenças de comportamento, que nos parecem tão óbvias, são o resultado de preferências individuais na utilização das diversas funções e atitudes mentais básicas. Estas preferências emergem cedo na vida, formando o alicerce das nossas personalidades. Ainda segundo Jung, tais preferências logo se tornam o centro de nossas atrações e aversões por pessoas, tarefas e eventos durante toda a vida. Tipos Psicológicos, o trabalho de Jung publicado em 1923, descreve brilhantemente as suas classificações. Entretanto, a menos que você seja um sério estudante de tipologia psicológica, o livro provavelmente não será atraente ao leitor leigo.

Katharine Cook Briggs (1875 – 1968) e sua filha, Isabel Briggs Myers (1897 – 1980) encontraram as idéias de Jung em 1923 e iniciaram duas décadas de observação dos tipos psicológicos. O objetivo delas era criar uma ferramenta que indicasse, validasse e desse um uso prático ao trabalho de C. G. Jung sobre os tipos psicológicos. Jung afirmava que havia três escalas de preferências e oito tipos de personalidades; Katharine Cook Briggs e Isabel Briggs Myers determinaram, baseadas em seus muitos anos de estudos, que havia quatro escalas de preferências e dezesseis tipos distintos de personalidades.

No início dos anos 40, Katharine Briggs e Isabel Briggs Myers começaram a desenvolver o Myers-Briggs Type Indicator ou MBTI®, o indicador de tipos psicológicos que, nos dias de hoje, tem sido utilizado por milhões de pessoas no mundo todo.

Como Isabel Briggs Myers determinou, e a experiência tem verificado seguidas vezes, existem dezesseis tipos de personalidades, e cada pessoa se ajusta a um deles. Isso não quer dizer que todas as pessoas não sejam únicas, pois elas certamente são. Cem pessoas do mesmo tipo de personalidade em uma sala seriam todas diferentes porque elas têm pais, genes, experiências, interesses diferentes e assim por diante. Mas elas também teriam muito em comum!

Todos os tipos de personalidades são igualmente valiosos, com aspectos inerentes positivos e negativos. Não existem tipos melhores ou piores, mais inteligentes ou menos inteligentes, mais saudáveis ou doentes. O conceito de tipo de personalidade, ou simplesmente tipo, tem sido usado rotineiramente nos negócios por gerentes para motivar os seus empregados, para desenvolver equipes de trabalho mais produtivas e melhorar a comunicação. O tipo tem sido também muito usado por orientadores e terapeutas para ajudar indivíduos, casais e famílias a se entenderem e se comunicarem melhor. Centenas encontraram no tipo de personalidade uma forma inestimável de fazer melhores escolhas profissionais. E essas são apenas algumas das suas aplicações!

Classificação dos Tipos de Personalidade

Segundo o Indicador Myers Brigs dos Tipos de Personalidade, a classificação do seu tipo de personalidade se dá pela combinação de 4 critérios.

Estes critérios são opostos e excludentes: por exemplo, se você for extrovertido não pode ser introvertido. Para que uma personalidade seja formada, é preciso escolher 1 quesito de cada critério, no final a combinação dos 4 critérios escolhidos dá o tipo de personalidade, por exemplo: ENTP ou INFJ.

Confira abaixo as siglas e os 4 critérios de classificação:

TIPOS DE PERSONALIDADE: EXTROVERTIDOS OU INTROVERTIDOS

A primeira classificação dos tipos de personalidade é quanto a maneira com que interagimos com o mundo, relativo a esse quesito podemos ser: Extrovertidos ( E ) ou Introvertidos ( I ):

extrovertido-introvertido

 

 

 

 

  • Extrovertidos ( E ): Quem tem este tipo de personalidade são pessoas extremamente sociáveis e que gostam de conversar e interagir com outras pessoas. Não tem medo de expor suas opiniões e são muito comunicativos. Concentram a sua energia no mundo real.
  • Introvertidos ( I ): Em geral são pessoas que se sentem melhor sozinhas, são menos sociáveis e interagem com menos pessoas. Em geral, não se abrem facilmente. Concentram a sua energia no mundo dos pensamentos.
TIPOS DE PERSONALIDADE: SENSORIAIS OU INTUITIVOS

A segunda classificação dos tipos de personalidade é relativa a maneira com que observamos e absorvemos as informações do mundo, relativo a este critério podemos ser: Sensoriais ( S ) ou Intuitivos ( N ):

sensorial-intuitivo

 

 

 

  • Sensoriais ( S ): Corresponde ao tipo de personalidade mais materialista, obtem a informação através da observação de fatos e detalhes concretos. São pessoas realistas e práticas.
  • Intuitivos ( N ): São as pessoas que tem um perfil mais imaginativo, ao invés de obter a informação através de fatos concretos, preferem observar e tirar as conclusões finais a partir dos seus próprios pensamentos e crenças. São as pessoas mais criativas e complexas.
TIPOS DE PERSONALIDADE: PENSADORES OU SENTIMENTAIS

A terceira classificação dos tipos de personalidade diz respeito aos modo com que julgamos as ações das outras pessoas e também o modo com que tomamos decisões. Relativo a este critério podemos ser: Pensadores ( T ) ou Sentimentais ( F ):

pensadores-sentimentais

 

 

 

 

 

 

  • Pensadores ( T ): Tomam as decisões e julgam as pessoas sempre com base na lógica, em geral pesando os prós e contras da situação, são objetivos e justos, raramente deixam os sentimentos influenciarem em suas decisões. Valorizam a lógica, a justiça e a igualdade entre as pessoas.
  • Sentimentais ( F ): Pessoas com este tipo de personalidade julgam as pessoas e tomam as suas decisões guiados pelos seus instintos e também pelos sentimentos ( decidem com base no que estiverem se sentindo no momento ). Valorizam a harmonia, a empatia não seguem regras rígidas, aceitam bem as exceções.
TIPOS DE PERSONALIDADE: JULGADORES OU PERCEPTIVOS

A quarta classificação dos tipos de personalidade tem relação com o modo com que preferimos viver, se preferimos agir de forma expontânea ou se preferimos pensar bem antes de agir. Relativo a este critérios podemos ser: Julgadores ( J ) ou Perceptivos ( P ):

 

 

 

julgadores-perceptivos

 

 

 

 

  • Julgadores ( J ): Quem tem o tipo de personalidade julgador fica satisfeito depois que as decisões foram tomadas, toma decisões rapidamente, fica angustiado de deixar os problemas se acumularem. Em geral não pensa muito antes de agir, prefere se arrepender.
  • Perceptivos ( P ): Ficam mais satisfeitos em tomar decisões bem pensadas e mais acertadas, demoaram para agir. Os perceptivos ficam angustiados se tem que tomar uma decisão rapidamente. Em geral pensam bastante antes de agir, pois tem medo de se arrepender.

Este conteúdo foi baseado nas informações dos sites:
http://www.myersbriggs.org/ e
http://pt.wikipedia.org/wiki/Carl_Gustav_Jung e
http://pt.wikipedia.org/wiki/Classifica%C3%A7%C3%A3o_tipol%C3%B3gica_de_Myers_Briggs .

MBTI, Myers-Briggs Type Indicator, Myers-Briggs, e o logo MBTI são marcas registradas do MBTI Trust, Inc. nos EUA e em outros países.

Para os interessados no assunto, existe a possibilidade de se inteirar mais sobre a obra de perfis de personalidade no site: www.inspiira.org, que possui conteúdo em língua portuguesa com definições aprofundadas sobre o assunto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.