Amor tem que ser integrado no sistema de Saúde

O investigador norte-americano Stanley Kripnner, defende que «o amor é bom para a Saúde. Se der e receber amor, tem mais probabilidades de permanecer saudável», afirmou no «IV Simpósio Aquém e Além do Cérebro», a decorrer no Porto.
Kripnner é professor de Psicologia em várias universidades dos Estados Unidos e considera que «a medicina moderna tem-se mantido silenciosa relativamente ao tópico do amor».
O investigador citou vários estudos realizados por todo o mundo que concluem que o amor é importante na saúde das pessoas. Um dos estudos foi realizado na Universidade de Harvard, com indivíduos que responderam a um inquérito nos anos 50 e voltaram agora a ser interrogados.
As conclusões dizem que os inquiridos que usaram expressões, para descreverem os pais, como «justo», «compreensivo», «sincero» e «sensível» apresentaram uma saúde melhor do que os que usaram expressões como «inflexível», «frio», «brutal» e «autoritário».
Boa relação com os pais é importante

Continue lendo “Amor tem que ser integrado no sistema de Saúde”

Otimismo reduz risco de morrer do coração, afirma estudo

Os otimistas têm menos possibilidade de morrer de doenças cardíacas ou derrame cerebral do que os pessimistas, segundo pesquisa de cientistas do Instituto Delfland de Saúde Mental, da Holanda.
O estudo, envolvendo 545 homens, constatou que os mais otimistas têm metade das probabilidades de morrer de doenças cardiovasculares.
Os pesquisadores acreditam que isso provavelmente é porque os otimistas fazem mais exercícios e são melhores na forma de lidar com adversidade, segundo o Archives of Internal Medicine.
Pesquisas anteriores mostraram a tendência é que os otimistas vivam por mais tempo, mas essa é a primeira a encontrar uma ligação com menor incidência de doenças cardíacas.

Continue lendo “Otimismo reduz risco de morrer do coração, afirma estudo”

Descubra a sua personalidade através da maneira de dormir

De costas – Braços e pernas abertas
Que espírito de liberdade!
Adora conforto e venera a beleza.
Também é um(a) verdadeiro(a) esbanjador(a) – tomara que
ganhe bem, né? É um pouquinho abelhudo(a) e adora uma fofoca. Cuidado para não levar umas picadas…
De costas – Com os braços cruzados em baixo da cabeça
Você é muito inteligente e adora aprender. Às vezes tem algumas idéias difíceis de ser compreendidas.
É uma pessoa que se preocupa com a família e seu grande problema é que é exigente demais no amor.
Descruze esses braços, já!
De costas – Pernas cruzadas
Todos que dormem de pernas cruzadas são definidos como obsessivos(as)e tem dificuldade para aceitar mudanças. Tem como prioridade a solidariedade e sua maior qualidade é a capacidade de tolerância.
Pelo menos tem grandes qualidades…

Continue lendo “Descubra a sua personalidade através da maneira de dormir”

Acupuntura alivia dores do parto

mulherANTONIO ROBERTO FAVA
A médica obstetra Roxana Knobel acompanhou, durante um ano e meio, o trabalho de parto de 120 pacientes atendidas no Caism da Unicamp. O seu propósito: comprovar cientificamente a eficácia da acupuntura para aliviar a dor por ocasião do nascimento do bebê. Ao longo de todo o tratamento, Roxana pôde verificar que a “acupuntura contribui de maneira extremamente eficaz para aliviar a dor durante o período de dilatação”.
Segundo a obstreta e especialista em acupuntura, o parto pode ser dividido em três fases. A primeira fase, do início das contrações uterinas até que o colo se dilate por completo – por isso chamada de período de dilatação. É uma fase que demora em torno de oito horas e as contrações são dolorosas para a maioria das mulheres. A segunda fase vai do momento da dilatação completa até a saída do bebê e dura aproximadamente trinta minutos. A terceira fase corresponde à expulsão da placenta.
Esse ensaio, com as 120 mulheres, com idade entre 16 e 40 anos, foi feito de maneira aleatória e as mulheres divididas em quatro grupos de tratamento: acupuntura sacral (agulhas nas costas com estímulo elétrico), com eletrodos de superfície (pequenos botões metálicos nas costas da paciente com estímulos elétricos), auriculopuntura (agulhas nas orelhas com estímulo elétrico) e o grupo de controle, com as participantes recebendo apenas tratamento simulado nas costas ou na orelha.
Roxana explica que o tratamento foi feito de forma que nem a parturiente, nem a equipe médica e de enfermagem, nem os pesquisadores responsáveis pelo preenchimento das fichas, sabiam a que grupo cada mulher pertencia. As parturientes que participaram das investigações de Roxana, receberam medicação para dor e analgesia peridural quando precisaram, independente de serem dos grupos de tratamento real ou dos grupos de controle, aquelas que receberam tratamento simulado.
Os resultados mostraram que houve maior alívio da dor nas mulheres que receberam tratamentos reais, com acupuntura, do que as que tiveram tratamento simulado. “As mulheres pertencentes aos grupos de tratamento com acupuntura sacral, auricular ou com eletrodos, revelaram ter obtido um alívio maior da dor em proporção às mulheres do grupo de controle, tanto durante o trabalho de parto quanto no dia seguinte ao parto”, explica Roxana. A médica ressalta ainda que as parturientes desses grupos também precisaram ser tratadas com medicamentos para a dor em proporção menor que o grupo de controle. “No entanto, não houve diferenças entre os grupos com relação ao uso da analgesia peridural”. O grau da dor era “medido” por meio de um processo denominado Escala Analógica Visual da Dor (EAV).
Esses resultados fazem parte do trabalho de tese de Roxana, Técnicas de Acupuntura para alívio da dor no trabalho de parto – ensaio clínico, defendido recentemente sob orientação do professor José Carlos Gama da Silva. Embora os resultados do estudo tenham sido considerados bons, são necessários estudos mais completos, que envolvam maior número de pacientes, para comprovar a eficiência da técnica, diz a obstetra. No entanto, ela afirma que “é uma técnica segura, pois não houve nenhum efeito colateral nem para a mãe nem para o bebê nesse trabalho que acabo de concluir”, afirma a médica.

Padrões emocionais e crenças negativas – causam doenças

As mudanças de padrões emocionais passam pela mudança das crenças e padrões de pensamento que alimentamos desde que existimos. Através da mudança de pensamentos é possível curar doenças e as emoções.

Mostramos a seguir algumas doenças e os padrões e crenças negativas que os sustentam e as respectivas afirmações positivas que devemos dizer para mudar os padrões e crenças e assim libertar-nos das doenças e emoções negativas.

Acidentes – Rebelião contra autoridade. Crença em violência, raiva.
Afirmação positiva – Paz e segurança. Eu amo e aceito tudo na vida como uma fonte de sabedoria.

Acne – Não se aceitar; desamor de si.
Afirmação positiva – Eu amo-me e aceito-me tal como sou. Eu sou maravilhoso e amado por todos (causas emocionais das doenças)

Adenóides – Atritos familiares, discussões. Criança se sente mal querida.
Afirmação positiva – A criança é querida e bem-vinda.

Alcoolismo – Sentimentos de futilidade, inadequação, culpa e auto-rejeição.
Afirmação positiva – Eu relaxo e liberto o passado. Eu tenho valor, amo-me e aceito-me tal como sou agora. Continue lendo “Padrões emocionais e crenças negativas – causam doenças”

As Doenças, as emoções e a genética

É muito comum ouvirmos falar em doenças herdadas genéticamente, o certo é que quando estamos no ventre materno estamos já expostos aos padrões emocionais vividos no ambiente familiar. Estes padrões emocionais vão ser parte integrante também da educação da criança e mais tarde manifestar-se fisicamente se não forem transformados em potencialidades e sabedoria.

Quando a boca cala…. o corpo fala!! AMAR pode CURAR

  • O resfriado escorre quando o corpo não chora.
  • A dor de garganta entope quando não é possível comunicar as aflições.
  • O estômago arde quando as raivas não conseguem sair.
  • O diabetes invade quando a solidão dói.
  • O corpo engorda quando a insatisfação aperta.
  • A dor de cabeça deprime quando as duvidas aumentam.
  • O coração desiste quando o sentido da vida parece terminar.
  • A alergia aparece quando o perfeccionismo fica intolerável.
  • As unhas quebram quando as defesas ficam ameaçadas.
  • O peito aperta quando o orgulho escraviza.
  • A pressão sobe quando o medo aprisiona.
  • As neuroses paralisam quando a criança interna tiraniza.
  • A febre esquenta quando as defesas detonam as fronteiras da imunidade.

Curiosidades Mente Aberta

A mente humana grava e executa tudo que lhe é enviado, seja através de
palavras, pensamentos ou atos, seus ou de terceiros, sejam positivos ou
negativos, basta que você os aceite. Essa ação sempre acontecerá,
independente se traga ou não resultados positivos para você.

Um cientista de Phoenix – Arizona – queria provar essa teoria. Precisava de
um voluntário que chegasse às últimas conseqüências. Conseguiu um em uma
penitenciaria. Era um condenado à morte que seria executado na penitenciária
de St Louis no estado de Missouri onde existe pena de morte..

Propôs a ele o seguinte: ele participaria de uma experiência científica, na
qual seria feito um pequeno corte em seu pulso, o suficiente para gotejar o
seu sangue até a ultima gota final. Ele teria uma chance de sobreviver, caso
o sangue coagulasse. Se isso acontecesse, ele seria libertado, caso
contrário, ele iria falecer pela perda do sangue, porém, teria uma morte sem
sofrimento e sem dor. Continue lendo “Curiosidades Mente Aberta”